Sonhar faz parte do ser humano...comunicar, amar e sentir-se amado! Fantasiar, brincar de faz de conta!
Sexta-feira, 21 de Julho de 2006
Estrelinha

Estrelinha
 

Conto de Lenise Resende

 "Estrela -  do Latim stella s. f., astro com luz própria."


 

Papai e mamãe, orgulhosos, diziam aos amigos: - Estrelinha já nasceu brilhante! - De fato, Estrelinha, tinha tantas qualidades que, não precisava esforçar-se, para iluminar os ambientes da casa. Ela ansiava, porém, pelo dia em que poderia reunir-se as outras estrelas que iluminavam o céu.

Quando esse dia chegou, sua roupa de festa já estava preparada. Ela havia escolhido, um sedoso tecido transparente, que não encobria sua luz. No dia de sua festa de debutante, não havia nuvens no céu escuro e, as estrelas, esforçavam-se para tornar aquela noite inesquecível.

Estrelinha foi recebida por uma assistente de Vênus que, a guiava até ele, dizendo: "Seu nome é Vênus, por causa de sua luz e beleza. A noite quando aparece no céu, é um dos astros mais reluzentes, só não é mais brilhante que a Lua. Da Terra, pode ser visto a olho nu a qualquer hora de um dia de céu limpo, sendo necessário apenas conhecer sua localização na hora da observação e desde que não esteja visualmente muito próximo do Sol. Ele é conhecido como Estrela Dalva ou Estrela do Pastor."

Ao chegar diante de Vênus, Estrelinha sentiu-se observada atentamente pelo astro que, respondeu ao seu cumprimento, dizendo: - Não tinha uma roupinha mais discreta não? - e saiu, dando-lhe as costas, seguido por todas as constelações zodiacais: Aries (Carneiro), Taurus (Touro), Gemini (Gêmeos), Câncer (Caranguejo), Leo (Leão), Virgo (Virgem), Libra (Balança), Scorpius (Escorpião), Sagittarius (Sagitário), Capricornus (Capricórnio), Aquarius (Aquário), Pisces (Peixes) e Ophiuchus (Ofiúco).

Estrelinha voltou para casa tristonha e pediu para sua mãe: - Faz pra mim, um novo vestido, com um tecido mais grosso? - diante do espanto da mãe, acrescentou: - Não me importo de esconder meu brilho. Hoje senti muito frio!

Agora, Estrelinha pode não ter o seu brilho exterior visível na Terra, mas no céu, cheia de amigos, sua simpatia reina absoluta.



publicado por pb às 10:28
link do post | Sua opinião conta. | favorito

visitas

Site Counter
pesquisar
 
Janeiro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


Pequenos docinhos!

Voyeur

A fada da Primavera

Compartilhar

Estrelinha

suave

Minha gaveta

Janeiro 2007

Setembro 2006

Julho 2006

links
Podem participar.

participe neste blog

Quem sou eu?
carlos






Senhora da minha fé sabes como é ter recordações
Quantas vezes te chamei, quantas te rezei minhas orações
Quero ver a minha terra Senhora
Para ver a minha gente sonhar



Senhora da minha luz, a que me conduz onde posso ir
Cada dia aqui me tens, cada dia vens ouvir-me pedir
Quero ver a minha terra Senhora
Para ver a minha gente sorrir



É bonita a minha terra e agora, ai agora
Esconder esta saudade é mentir



REFRÃO:
E lá longe, lá longe, Senhora
Há pessoas que eu quero abraçar
De tão longe viemos embora
E dói muito partir sem voltar



De tão longe viemos embora
E dói muito partir sem voltar





Senhora da minha esperança que não se cansa de me dizer
Que sonhar só tem valor onde houver amor para se viver
Quero ver a minha terra Senhora
Para ver a minha gente crescer



É bonita a minha terra e agora, ai agora
Conhecer esta saudade é morrer




REFRÃO:
E lá longe, lá longe, Senhora
Há pessoas que eu quero abraçar
De tão longe viemos embora
E dói muito partir sem voltar




De tão longe viemos embora
E dói muito partir sem voltar




REFRÃO:
E lá longe, lá longe, Senhora
Há pessoas que eu quero abraçar
De tão longe viemos embora
E dói muito partir sem voltar







REFRÃO:
E lá longe, lá longe, Senhora
Há pessoas que eu quero abraçar
De tão longe viemos embora
E dói muito partir sem voltar




E dói muito partir sem voltar





E lá longe, lá longe, Senhora




E lá longe, lá longe, Senhora




E lá longe, lá longe, Senhora




E lá longe, lá longe, Senhora




E lá longe, lá longe, Senhora




E lá longe, lá longe, Senhora
Cegonha
Cinderela
Eu não sou poeta

Lá longe Senhora
Marcha do pião das nicas
Perfume
Pó de arroz

Quando as núvens chorarem
Play Back
Vinho do Porto

persian.gif


visitas

Site Counter
blogs SAPO
subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post